CATEGORIA PROJETOS

logo atencao 
ATENÇÃO !
ALGUNS PROJETOS REALIZADOS PELO INSTITUTO ECOBRASIL NÃO ESTÃO DIVULGADOS POR CLÁUSULA CONTRATUAL DE SIGILO.

PARQUE DO MANGUE, Paraty (2017)

logo Parque do Mangue fundoWEB  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Condomínio Pedra Grande do Itu
Parceiros Instituto EcoBrasil
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador

 

TRILHAS E MIRANTES DO FORTE DEFENSOR PERPÉTUO DE PARATY, Paraty (2014-2015)

logo forte defensor perpetuo verde  logo FRM  logo IBRAM  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Fundação Roberto Marinho (FRM)
Parceiros Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM)
  Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)
Apoio Forte Defensor Perpétuo, Paraty
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador

ANÁLISE DE IMPACTOS DE CRUZEIROS DE MARÍTIMOS, Ilha Grande, Angra dos Reis (2009-2010)

logo EcoBrasil 300x120px  cruzeiros logo codig

Promoção Instituto EcoBrasil
Parceria Comitê de Defesa da Ilha Grande (Codig)
Analista  Roberto M.F Mourão, consultor

CENTRE POUR FORMACION EN HOTELLERIE ET ECOTOURISME, Côte des Arcadins, Haiti (2011-2014)

logo VIVARIO  logo CRCA haiti  Logo BuildAid 310x250px  Logo MinTUR HAITI 230x150px  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Viva Rio, Brasil
Parceria BuildAid, Noruega
  Ouanga Bay Beach Hotel, Haiti
  Conseil Régional Côte des Arcadins, Haiti
  Ministère du Tourisme et des Industries Créatives du Haïti, Haiti
  Mission des Nations Unies pour la Stabilisation en Haïti (Minustah, ONU)
Projeto Instituto EcoBrasil, Brasil
Coordenador Roberto M.F Mourão, consultor
AVALIAÇÃO DO ROTEIRO DO SURFE NA POROROCA, RIO ARAGUARI (Amapá, 2005)
logo SEBRAE  logo EcoBrasil 300x120px
Promoção Sebrae Nacional
Parceria Sebrae Amapá
Execução Instituto EcoBrasil
  Ariane Janér, consultora
  Roberto M.F Mourão, consultor

EXCELÊNCIA EM TURISMO: Aprendendo com as Melhores Experiências Internacionais (2004-2005)

Logo EMBRATUR Ministerio Tur 2003 2x6cm  logo SEBRAE  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)
Parceria Sebrae Nacional
Idealização Instituto EcoBrasil
  Roberto M.F Mourão, consultor

PROGRAMA DE MELHORES PRÁTICAS PARA O ECOTURISMO (Programa MPE) (2000-2003)

logo programa mpe com titulos  logo funbio programa mpe  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO) (organização promotora)
Parceiros Banco da Amazônia (BASA)
  Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)
  Financiadora Nacional de Estudos e Projetos (FINEP)
  Ministério do Meio Ambiente (MMA)
Apoio Reserva Natural da Vale do Rio Doce, Linhares, ES
  Varig Linhas Aéreas
  Wöllner Comércio de Confecções
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador
  Ariane Janér, consultora
  Marcos Martins Borges, coordenador

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE ECOTURISMO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS (Resex) (1998)

logo cnpt ibama  logo IBAMA  logo SEBRAE  logo grupo nativa  logo EcoBrasil 300x120px

Em parceria com o Grupo Nativa, Goiania, GO

Promoção

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)

  Centro Nacional para o Desenvolvimento das Populações Tradicionais (CNPT)
Apoio Ministério do Meio Ambiente (MMA) 
  Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil (PPG-7)
  Secretaria de Coordenação da Amazônia (SCA-MMA)
  Sebrae Amapá
EcoBrasil Marcos Martins Borges, coordenador
  Roberto M.F Mourão, consultor

    

PROGRAMA-PILOTO DE ECOTURISMO EM TERRAS INDÍGENAS (1997)

 

RIO-92 CATÁLOGO DE TURISMO ESPECIALIZADO ABAV-EMBRATUR-EXPEDITOURS (1992)

Rio 92 RIO 92  logo ABAV  Logo EMBRATURMinTur2003  Logo EXPEDITOURS 

Promoção      Associação Brasileira de Agências de Turismo (Abav)
  Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur)  
Apoio Editora Ediouro, Rio 
Execução  Expeditours, The Natural Way to Discover Brazil
  Roberto M.F. Mourão, coordenador, EcoBrasil

DIRETRIZES DA POLÍTICA NACIONAL DE ECOTURISMO (1994)

diretrizes 00 capa

Promoção     Ministério do Meio Ambiente (MMA)
   - Secretaria da Amazônia Legal
   - Ministério da Indústria, Comércio e Turismo (MICT)
 Parceria Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase III: O Plano Operacional de Desenvolvimento

 

Macro-programa 4 - Estruturação de Produtos Turísticos

  • P07. Caminhos de Paraty - Caminhos do Brasil
  • P08. Comunidades Tradicionais
  • P09. Práticas da Cultura Viva
  • P10. Roteiros & Serviços Especializados

P07. Caminhos de Paraty - Caminhos do Brasil

mar cultura III P07 65 caminhos

 P08. Comunidades Tradicionais

mar cultura III P08 68 comunidades

 
P09. Práticas da Cultura Viva

mar cultura III P09 73 praticas cultura viva


P10. Caminhos de Paraty - Caminhos do Brasil

mar cultura III P10 77 roteiros

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase III: O Plano Operacional de Desenvolvimento

 

Macro-programa 3 - Qualificação dos Serviços Turísticos

  • P06. Qualidade do Turismo em Paraty

 

P06. Qualidade do Turismo em Paraty

mar cultura III P06 55 qualidade

mar cultura III P06 60 qualidade

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase III: O Plano Operacional de Desenvolvimento

 

Macro-programa 2 - Infraestrutura de Apoio ao Turismo

  • P05. Serviços Turísticos

 

P05. Serviços Turísticos

mar cultura III P05 46 servicos

mar cultura III P05 50 servicos

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase III: O Plano Operacional de Desenvolvimento

 

Plano Operacional de Desenvolvimento

O Plano Operacional de Desenvolvimento está detalhado em fichas técnicas que orientam a implementação das ações propostas no conjunto de macro-programas, programas e projetos para estruturar o turismo cultural de Paraty.

No caso de Paraty, alguns aspectos se sobrepõem. Paraty é um município pequeno em termos de população permanente, menos de 40 mil habitantes, mas que recebe grandes fluxos proporcionais nos períodos de alta temporada turística.

Apesar da oferta hídrica do município e da importância desse recurso na manutenção da diversidade ambiental, o sistema de abastecimento de água da população permanente e dos visitantes ainda apresenta sérias deficiências, tanto na capacidade de atendimento quanto na qualidade do que disponibilizado. É necessária a implementação de ações integradas e coordenadas para estabelecer soluções definitivas de infra-estrutura e serviços relacionados ao uso dos recursos naturais, sobretudo a água, bem como esforços de recuperação e revitalização dos mesmos.

passaporte verde 1É importante considerar ainda as características e especificidades de Paraty como destino turístico, cidade escolhida como destino sustentável dentro do programa “Passaporte Verde” da Unesco.

Faz-se necessária a adoção de políticas e posturas claras no sentido de dotar o município da infraestrutura de saneamento básico, mas também orientar e promover a mudança de hábitos, de seus próprios moradores e de seus turistas, dos profissionais e empresários diretamente relacionados ao setor turístico.

Atitudes simples como placas de orientação de consumo de água nos pousadas e restaurantes, política de incentivo ao reuso de toalhas pelos hóspedes, bem como práticas mais econômicas do setor de serviços e de atendimento ao turista.

  • Macro-programa 1 - Infraestrutura Urbana e Ordenamento dos Espaços Públicos
    • P01. Programa de Saneamento
    • P02. Qualidade de Vida & Responsabilidade Social
    • P03. Urbanização e Paisagismo
    • P04. Acessibilidade
  • Macro-programa 2 - Infraestrutura de Apoio ao Turismo
    • P05. Serviços Turísticos
  • Macro-programa 3 - Qualificação dos Serviços
    • P06. Qualidade do Turismo em Paraty
  • Macro-programa 4 - Estruturação dos Produtos Turísticos
    • P07. Caminhos de Paraty - Caminhos do Brasil 
    • P08. Comunidades Tradicionais
    • P09. Práticas da Cultura Viva
    • P10. Roteiros & Serviços Especializados
  • Macro-programa 5 - Planejamento & Gestão
    P11. A Gestão do Destino
  • Macro-programa 6 - Marketing Interno e Sensibilização
    • P12. Consciência Ambiental
    • P13. Valorização Cultural
    • P14. Programa de Identidade Turística
    • P15. Programa de Promoção nos Mercados
    • P15. S1 Promoção para a Imprensa
    • P15. S2 Promoção para o Trade
    • P15. S3 Promoção aos Turistas
    • P16. Programa de Gestão da Informação de Mercado

 

Macro-programa 1 - Infraestrutura Urbana e Ordenamento dos Espaços Público 

  • P01. Programa de Saneamento
  • P02. Qualidade de Vida & Responsabilidade Social
  • P03. Urbanização e Paisagismo
  • P04. Acessibilidade

P01. Programa de Saneamento

mar cultura III P01 01 saneamento

mar cultura III P01 05 saneamento

 
P02. Qualidade de Vida & Responsabilidade Social

mar cultura III P02 14 qualidade vida


P03. Urbanização e Paisagismo

mar cultura III P03 19 urbanismo paisagismo

mar cultura III P03 24 urbanismo paisagismo

mar cultura III P03 29 urbanismo paisagismo 

P04. Acessibilidade

mar cultura III P04 34 acessibilidade

mar cultura III P04 39 acessibilidade

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase III: O Plano Operacional

 

Plano Operacional

O Plano Operacional será uma ferramenta para orientar a forma de atuação do setor turístico local, a partir da indicação de programas, projetos e ações concretas detalhadas.

Fontes de Informação

As 143 ações apresentadas no Plano Operacional foram consideradas a partir das seguintes Fontes de Informação:

  • As demandas da comunidade para o desenvolvimento do Turismo Cultural;
  • As necessidades indicadas no Plano de Gestão de Paraty Patrimônio Mundial;
  • E os requisitos para o desenvolvimento do turismo cultural local, identificados pela equipe técnica da Chias Marketing durante a análise da situação atual e formulação da estratégia.

O agrupamento e ordenamento das ações no Plano Operacional foram estabelecidos por sua coerência técnica, que as vinculava com o segmento turístico cultural. Entretanto existem algumas ações propostas que não são do âmbito do turismo cultural, mas sua realização impactará diretamente na qualidade de vida local, na sustentabilidade do destino e, por conseqüência, na melhoria da oferta do turismo cultural de Paraty.

A operacionalização desta atuação foi divida em Plano Operacional de Desenvolvimento e Plano Operacional de Marketing, sendo estes subdivididos em macro-programas.

O Plano Operacional de Desenvolvimento

  • Macro-programa 1: Infraestrutura urbana e ordenamento dos espaços públicos
  • Macro-programa 2: Infraestrutura de Apoio ao Turismo
  • Macro-programa 3: Qualificação dos Serviços
  • Macro-programa 4: Estruturação dos Produtos Turísticos
  • Macro-programa 5: Planejamento & Gestão


O Plano Operacional de Marketing

  • Macro-programa 6: Marketing Interno e Sensibilização
  • Macro-programa 7: Marketing nos Mercados

Este conjunto de Macro-programas está estruturado a partir da definição de programas, projetos agrupados por temas e ações detalhadas em fichas técnicas, sendo estas ações definidas como as mais adequadas para concretizar a estratégia estabelecida na Fase II do Plano Mar de Cultura.

As fichas técnicas estão dispostas individualmente por ação. Considerando escopo de cada ação, tem-se a seguinte estrutura de detalhamento: programa e projeto aos quais a mencionada ação pertence, a descrição que detalha a sua proposição, a indicação da entidade proponente (que sugeriu a ação) e da entidade envolvidos (sugerida para realização da ação), e finalmente o cronograma sugerido para execução da mesma.

Na relação das entidades sugeridas como realizadoras das ações, destacamos a seguir a lista das entidades que aparecerão identificadas por suas siglas no detalhamento das fichas técnicas:

  • ACA - Associação Casa Azul
  • ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações
  • ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica
  • ANA - Agência Nacional de Águas
  • COMAMP - Conselho Municipal das Associações de Moradores de Paraty
  • FUNAI - Fundação Nacional do Índio
  • FEEMA - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (RJ)
  • ICMBIO - Instituto Chico Mendes – Ministério do Meio Ambiente
  • IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
  • IHAP - Instituto Histórico e Artístico de Paraty
  • INEPAC - Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (RJ)
  • MMA - Ministério do Meio Ambiente
  • MinTUR - Ministério do Turismo
  • SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas
  • SECTUR - Secretaria de Turismo de Paraty
  • SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial.
  • SPU - Secretaria do Patrimônio da União (Ministério do Planejamento)
  • PRODETUR - Programa de Desenvolvimento do Turismo (TurisRio)
  • TURISRIO - Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro
  • PGPM - Plano de Gestão do Patrimônio Mundial

A estrutura com os macro-programas, programas, projetos e as 143 ações a serem implantadas, é apresentada a seguir.

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty