CATEGORIA PROJETOS

logo atencao 
ATENÇÃO !
ALGUNS PROJETOS REALIZADOS PELO INSTITUTO ECOBRASIL NÃO ESTÃO DIVULGADOS POR CLÁUSULA CONTRATUAL DE SIGILO.

PARQUE DO MANGUE, Paraty (2017)

logo Parque do Mangue fundoWEB  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Condomínio Pedra Grande do Itu
Parceiros Instituto EcoBrasil
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador

 

TRILHAS E MIRANTES DO FORTE DEFENSOR PERPÉTUO DE PARATY, Paraty (2014-2015)

logo forte defensor perpetuo verde  logo FRM  logo IBRAM  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Fundação Roberto Marinho (FRM)
Parceiros Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM)
  Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)
Apoio Forte Defensor Perpétuo, Paraty
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador

ANÁLISE DE IMPACTOS DE CRUZEIROS DE MARÍTIMOS, Ilha Grande, Angra dos Reis (2009-2010)

logo EcoBrasil 300x120px  cruzeiros logo codig

Promoção Instituto EcoBrasil
Parceria Comitê de Defesa da Ilha Grande (Codig)
Analista  Roberto M.F Mourão, consultor

CENTRE POUR FORMACION EN HOTELLERIE ET ECOTOURISME, Côte des Arcadins, Haiti (2011-2014)

logo VIVARIO  logo CRCA haiti  Logo BuildAid 310x250px  Logo MinTUR HAITI 230x150px  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Viva Rio, Brasil
Parceria BuildAid, Noruega
  Ouanga Bay Beach Hotel, Haiti
  Conseil Régional Côte des Arcadins, Haiti
  Ministère du Tourisme et des Industries Créatives du Haïti, Haiti
  Mission des Nations Unies pour la Stabilisation en Haïti (Minustah, ONU)
Projeto Instituto EcoBrasil, Brasil
Coordenador Roberto M.F Mourão, consultor
AVALIAÇÃO DO ROTEIRO DO SURFE NA POROROCA, RIO ARAGUARI (Amapá, 2005)
logo SEBRAE  logo EcoBrasil 300x120px
Promoção Sebrae Nacional
Parceria Sebrae Amapá
Execução Instituto EcoBrasil
  Ariane Janér, consultora
  Roberto M.F Mourão, consultor

EXCELÊNCIA EM TURISMO: Aprendendo com as Melhores Experiências Internacionais (2004-2005)

Logo EMBRATUR Ministerio Tur 2003 2x6cm  logo SEBRAE  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)
Parceria Sebrae Nacional
Idealização Instituto EcoBrasil
  Roberto M.F Mourão, consultor

PROGRAMA DE MELHORES PRÁTICAS PARA O ECOTURISMO (Programa MPE) (2000-2003)

logo programa mpe com titulos  logo funbio programa mpe  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO) (organização promotora)
Parceiros Banco da Amazônia (BASA)
  Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)
  Financiadora Nacional de Estudos e Projetos (FINEP)
  Ministério do Meio Ambiente (MMA)
Apoio Reserva Natural da Vale do Rio Doce, Linhares, ES
  Varig Linhas Aéreas
  Wöllner Comércio de Confecções
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador
  Ariane Janér, consultora
  Marcos Martins Borges, coordenador

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE ECOTURISMO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS (Resex) (1998)

logo cnpt ibama  logo IBAMA  logo SEBRAE  logo grupo nativa  logo EcoBrasil 300x120px

Em parceria com o Grupo Nativa, Goiania, GO

Promoção

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)

  Centro Nacional para o Desenvolvimento das Populações Tradicionais (CNPT)
Apoio Ministério do Meio Ambiente (MMA) 
  Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil (PPG-7)
  Secretaria de Coordenação da Amazônia (SCA-MMA)
  Sebrae Amapá
EcoBrasil Marcos Martins Borges, coordenador
  Roberto M.F Mourão, consultor

    

PROGRAMA-PILOTO DE ECOTURISMO EM TERRAS INDÍGENAS (1997)

 

RIO-92 CATÁLOGO DE TURISMO ESPECIALIZADO ABAV-EMBRATUR-EXPEDITOURS (1992)

Rio 92 RIO 92  logo ABAV  Logo EMBRATURMinTur2003  Logo EXPEDITOURS 

Promoção      Associação Brasileira de Agências de Turismo (Abav)
  Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur)  
Apoio Editora Ediouro, Rio 
Execução  Expeditours, The Natural Way to Discover Brazil
  Roberto M.F. Mourão, coordenador, EcoBrasil

DIRETRIZES DA POLÍTICA NACIONAL DE ECOTURISMO (1994)

diretrizes 00 capa

Promoção     Ministério do Meio Ambiente (MMA)
   - Secretaria da Amazônia Legal
   - Ministério da Indústria, Comércio e Turismo (MICT)
 Parceria Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase III: O Plano Operacional

 

Plano Operacional

O Plano Operacional será uma ferramenta para orientar a forma de atuação do setor turístico local, a partir da indicação de programas, projetos e ações concretas detalhadas.

Fontes de Informação

As 143 ações apresentadas no Plano Operacional foram consideradas a partir das seguintes Fontes de Informação:

  • As demandas da comunidade para o desenvolvimento do Turismo Cultural;
  • As necessidades indicadas no Plano de Gestão de Paraty Patrimônio Mundial;
  • E os requisitos para o desenvolvimento do turismo cultural local, identificados pela equipe técnica da Chias Marketing durante a análise da situação atual e formulação da estratégia.

O agrupamento e ordenamento das ações no Plano Operacional foram estabelecidos por sua coerência técnica, que as vinculava com o segmento turístico cultural. Entretanto existem algumas ações propostas que não são do âmbito do turismo cultural, mas sua realização impactará diretamente na qualidade de vida local, na sustentabilidade do destino e, por conseqüência, na melhoria da oferta do turismo cultural de Paraty.

A operacionalização desta atuação foi divida em Plano Operacional de Desenvolvimento e Plano Operacional de Marketing, sendo estes subdivididos em macro-programas.

O Plano Operacional de Desenvolvimento

  • Macro-programa 1: Infraestrutura urbana e ordenamento dos espaços públicos
  • Macro-programa 2: Infraestrutura de Apoio ao Turismo
  • Macro-programa 3: Qualificação dos Serviços
  • Macro-programa 4: Estruturação dos Produtos Turísticos
  • Macro-programa 5: Planejamento & Gestão


O Plano Operacional de Marketing

  • Macro-programa 6: Marketing Interno e Sensibilização
  • Macro-programa 7: Marketing nos Mercados

Este conjunto de Macro-programas está estruturado a partir da definição de programas, projetos agrupados por temas e ações detalhadas em fichas técnicas, sendo estas ações definidas como as mais adequadas para concretizar a estratégia estabelecida na Fase II do Plano Mar de Cultura.

As fichas técnicas estão dispostas individualmente por ação. Considerando escopo de cada ação, tem-se a seguinte estrutura de detalhamento: programa e projeto aos quais a mencionada ação pertence, a descrição que detalha a sua proposição, a indicação da entidade proponente (que sugeriu a ação) e da entidade envolvidos (sugerida para realização da ação), e finalmente o cronograma sugerido para execução da mesma.

Na relação das entidades sugeridas como realizadoras das ações, destacamos a seguir a lista das entidades que aparecerão identificadas por suas siglas no detalhamento das fichas técnicas:

  • ACA - Associação Casa Azul
  • ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações
  • ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica
  • ANA - Agência Nacional de Águas
  • COMAMP - Conselho Municipal das Associações de Moradores de Paraty
  • FUNAI - Fundação Nacional do Índio
  • FEEMA - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (RJ)
  • ICMBIO - Instituto Chico Mendes – Ministério do Meio Ambiente
  • IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
  • IHAP - Instituto Histórico e Artístico de Paraty
  • INEPAC - Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (RJ)
  • MMA - Ministério do Meio Ambiente
  • MinTUR - Ministério do Turismo
  • SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas
  • SECTUR - Secretaria de Turismo de Paraty
  • SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial.
  • SPU - Secretaria do Patrimônio da União (Ministério do Planejamento)
  • PRODETUR - Programa de Desenvolvimento do Turismo (TurisRio)
  • TURISRIO - Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro
  • PGPM - Plano de Gestão do Patrimônio Mundial

A estrutura com os macro-programas, programas, projetos e as 143 ações a serem implantadas, é apresentada a seguir.

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

 

logo Mar de CulturaChias

 

Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Créditos

 

Iniciativa: Ministério do Turismo

  • Luiz Eduardo Pereira Barretto Filho
    Ministro de Estado do Turismo
  • Airton Nogueira Pereira
    Secretário Nacional de Políticas de Turismo
  • Tânia Brizolla
    Diretora do Departamento de Articulação e Ordenamento Turístico
  • Ana Clévia Guerreiro
    Coordenadora do Programa Nacional de Regionalização do Turismo
  • Jurema Monteiro
    Coordenadora de Segmentação do Turismo

 

Associação Casa Azul

  • Mauro Munhoz
    Diretor Presidente
  • Izabel Costa Cermelli
    Diretora Executiva
  • Cynthia Vieira
    Coordenação de Turismo
  • Bernadete Passos
    Relações Institucionais

Elaboração do Plano

CHIAS Marketing Ltda.

  • Dr. Josep Chias
    Direção Técnica
  • Patrícia Servilha
    Coordenação

Consultoria Técnica

  • Anete Ferreira
    consultora sênior
  • M. Àngels Serra
    consultora internacional
  • Rosiane Rockenbach
    gestora do projeto
  • Walter Menezes
    consultor especializado

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase II: A Marca Turística

 

A Marca Turística

A Marca Turística é o elemento de identidade e reconhecimento nos mercados.

A marca deve funcionar como um guarda-chuva promocional, precisa estar presente em todas as ações e campanhas do Município e, quando necessário, ao lado de outras marcas específicas dos promotores de cada ação. Deverá ainda estar compartilhada com a marca “Brasil”, agregando mais qualidade ao País na sua promoção do produto turístico nos mercados internacionais.

mar cultura marca cores


A população e os turistas atuais vêm Paraty pelo mesmo prisma de cores. Mas os visitantes destacam mais o azul e o branco, que são predominantes no conjunto do arquitetônico do Centro Histórico, aos quais se somam o verde, o amarelo, o vermelho e também um pouco de cinza.

O verde e o azul da paisagem foram incorporados à mensagem permanente, para enfatizar a importância desse componente no posicionamento desejado.


A Marca Turística escolhida

mar cultura marca


Versão para uso internacional com a palavra "Rio de Janeiro"

mar cultura marca rio


Versão Horizontal

mar cultura marca horizontal


Outras variações permitidas

mar cultura marca variacoes 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase II: Objetivos e Metas

 

Objetivos

Desenvolvimento

  • Estruturar novos produtos turísticos, ampliar e qualificar seus usos e atividades, priorizando na primeira fase as linhas de atrativos relacionados às populações tradicionais e manifestações da cultura popular;
  • Melhorar a acessibilidade geral de Paraty através da implantação de uma estrutura de sinalização e informação turística, que possibilite a identificação e a interpretação do patrimônio existente, bem como a orientação dos acessos entre os atrativos/produtos existentes;
  • Qualificar a rede de serviços turísticos para o atendimento do perfil de público desejado, considerado mais experiente e mais exigente;
  • Estruturar roteiros turísticos por linha de produtos, como os alambiques, os ateliês, etc...

Marketing

  • Consolidar a imagem de destino cultural de excelência, caracterizado por uma oferta amplia, diversificada e qualificada;
  • Proporcionar a mudança de perfil do turista que visita a Cidade, motivando e atraindo públicos de maior sensibilidade e interesse pelas questões culturais e de maior geração de receita.

 

Metas

As metas deste Plano de Desenvolvimento estabelecem perspectivas de crescimento qualitativo, o principal desafio é ampliar a participação de mercados estratégicos: São Paulo (capital e interior), Outros Mercado do Brasil (principalmente Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal) e Internacional.


Estimativa de Turistas para 2008 e 2010

mar cultura produtos estimativa fluxo 2008 10

Não se trata, portanto, de metas quantitativas, o desafio é sobretudo de qualidade e que se processará a partir da imagem e posicionamento desejado, com a estruturação de roteiros e produtos, o que irá viabilizar a mudança nas quotas de mercado. Mas será uma mudança gradual, sem rompimentos bruscos, criando uma atmosfera favorável ao câmbio de público, como decorrência do esforço promocional diferenciado por segmento e mercado, da oferta de novos produtos, da qualificação da estrutura e dos serviços turísticos, da otimização das visitas durante a semana, etc..

mar cultura receita 2010


É uma meta que implica em um crescimento global superior a 21%. Pelas análises e estimativas a permanência média deverá elevar-se de 4,8 para 5 dias, estabelece a diferenciação no padrão de consumo entre brasileiros e estrangeiros, com incremento de 15% nos gastos médios dos turistas nacionais e de 40% no dos internacionais.


Orçamento de Promoção

A Organização Mundial do Turismo recomenda que o investimento em promoção corresponda a 2% receita total gerada pelo turismo e é uma referência importante para a definição orçamentária. No caso do Plano Mar de Cultura a proposta é utilizar aproximadamente 4% do incremento da receita prevista para 2010, estimada em R$ 43,6 milhões, o corresponde a um investimento em promoção da ordem a R$ 1,6 milhões a ser aplicado anualmente na promoção do destino.

O orçamento proposto prevê ainda os investimentos por mercado e segmento, conforme as prioridades estabelecidas no portfólio de produtos-mercados e a valoração real da oferta, que considera o grau de conhecimento dos produtos no mercado. Isso significa que aqueles produtos que já têm uma imagem estabelecida no mercado exigem uma estratégia de investimento em promoção diferenciada daqueles que ainda não são comercializados e nem conhecidos.


O Que Vamos Promover

A formulação da estratégia de promoção se fundamenta na criação de uma mensagem global para todos os diferentes mercados, e que será o elemento mais visível da oferta promocional e elemento da identidade turística de Paraty. Esta mensagem global é assim o instrumento estratégico central de toda a atividade promocional, que tecnicamente é constituída por três elementos:

A estratégia estabelece ainda uma comunicação integrada em que todas e cada uma das ações serão acompanhadas pela mensagem global, que assim se converte num guarda chuva para todos os produtos a serem ofertados.

Esta estratégia de integração pretende também chegar a todas as ações de comunicação e promoção do turismo de Paraty que venham a ser feitas pelos setores público e privado.

O Decálogo do Turismo Cultural de Paraty

Derivado da valoração dos atrativos turísticos, da imagem e do posicionamento desejados; e a partir das palavras que, na opinião dos profissionais que atuam no setor turístico do município e de seus turistas atuais, sintetizam ou exprimem o que é Paraty.

O decálogo é o conjunto dos argumentos e dos valores que podem estimular a decisão do turista potencial a viajar a Paraty e é o elemento central utilizado na formulação da mensagem global da promoção.

Os temas relacionados à cultura, ao entorno paisagístico e a atmosfera/ambiência foram os que receberam o maior número de menções e que, na opinião de dos diferentes representantes diretamente relacionados ao turismo cultural da cidade, são as que melhor sintetizam Paraty.

O turista atual compartilha da visão de quem vive em Paraty, destaca os aspectos relacionados à cultura, à paisagem e ao ambiente de tranquilidade.

Neste contexto, o decálogo proposto para Paraty, na perspectiva como destino referência em turismo cultural, é concebido a partir das orientações traçadas na Visão de Futuro e no Posicionamento Desejado, que propõe uma nova abordagem, salienta o valor da produção cultural, em seu ambiente singular, e mescla os aspectos do caráter global e local, da cultura material e imaterial.

mar cultura paraty cultura viva

mar cultura paraty cultura historia

mar cultura paraty paisagem cultural 

A Mensagem Permanente

A estratégia da promoção estabelece uma comunicação integrada onde todas e cada uma das ações de comunicação, fundamentada na criação de uma mensagem global para todos os mercados, que assim se converte num guarda-chuva para todos os produtos a serem ofertados.

A Mensagem Permanente é o slogan que resume os argumentos e valores do destino.

Paraty se caracteriza pela integração de seu rico patrimônio cultural, tangível e intangível, no deslumbrante cenário da Mata Atlântica, contornado pela Serra do Mar e Baía da Ilha Grande, numa paisagem cultural única.

Assim, a mensagem permanente exprime o que é Paraty, um lugar onde riquezas naturais e culturais se integram e instigam ao experimento e à vivência.

mar cultura paraty verde azul

 

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

 

logo Mar de CulturaChias


Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty

Fase II: A Formulação da Estratégia

 

A segunda fase está totalmente ligada à anterior e as duas juntas permitem explicar a situação atual, e mais do que julgar o que já foi feito, explicar as conclusões do diagnóstico e a solução para os problemas encontrados, definindo o futuro desejado, ou a visão de futuro: o que queremos e o que temos que fazer para que isto aconteça.

A formulação desta estratégia integra os aspectos do desenvolvimento e do marketing turístico, estabelecendo o que deve ser estruturado e promovido.

O que Queremos Ter

Estabelece as diretrizes para Paraty possa se consolidar como uma referência de turismo cultural, no que se refere à sua organização como destino turístico qualificado e posicionamento competitivo: a imagem e o lugar de seus produtos no mercado.

mar cultura visao posicao portfolio metas

A Visão 2010

O Plano de Desenvolvimento Nacional de Turismo, dentro do qual este Plano se insere, define 2010 como o ano de referência para verificação de resultados de seus programas e ações. A expectativa é que esse período seja suficiente para consolidar o posicionamento e a imagem da cidade como um modelo no segmento de turismo cultural no Brasil:

mar cultura visao 2010

É essa perspectiva de futuro que indica o caminho pelo qual se processará o desenvolvimento do turismo cultural de Paraty.


O Posicionamento Turístico Desejado

É uma síntese de identidade da imagem desejada e de sua diferenciação no mercado turístico. Baseada na avaliação do potencial dos atrativos turísticos, esta proposta define o posicionamento a partir do que Paraty tem de mais autêntico e original, que destaca também aspectos pouco conhecidos ou com baixo grau de aproveitamento.

O posicionamento desejado estabelece o vértice Cultura/Estímulos. O Eixo Cultura enfatiza as Populações Tradicionais, a Paisagem Cultural (interação natureza e presença humana), o Patrimônio (tangível e intangível), o Centro Histórico, as Vivências Culturais e ofertas de Arte e Cultura. No Eixo dos Estímulos o foco é nas Atividades que esse Ambiente Natural e Cultural propicia: as Festas Populares (profanas ou religiosas) os Eventos Culturais, as Visitas Técnicas/Estudos do Meio/Intercâmbios, os passeios e ações ao ar livre.


Posicionamento Desejado

mar cultura eixos 

  • Potencializar a cultura autêntica em uma natureza preservada (ou em um contexto natural favorável) e que agrega valor do patrimônio natural.
  • Expressões da tradição, manifestações, modos de vida e fazeres que acontecem em um cenário especial, que está enraizada na paisagem.


O Portfólio de Produtos e dos Mercados Prioritários

O trabalho técnico do levantamento e valoração dos atrativos turísticos permitiu estabelecer um ranking e organizar a grade de produtos do segmento de turismo cultural, o portfólio de produtos turísticos de Paraty. Paralelamente, com base na análise das pesquisas do trade e do turista atual, foram definidos os mercados geográficos prioritários.


Os Produtos Selecionados

A referência conceitual adotada para a seleção dos atrativos e produtos de turismo cultural de Paraty é a noção de “paisagem cultural”, conforme estabelecido na Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial Cultural e Natural adotada pela Conferência Geral da Unesco de 1972.

A idéia de “paisagem cultural” engloba o convívio singular entre a natureza, os espaços construídos e ocupados, os modos de produção e as atividades sociais e culturais em um território delimitado.

Com base no marco referencial teórico e na análise da potencialidade dos atrativos foi definido o Portfólio de Produtos do Turismo Cultural de Paraty, que consiste em:

mar cultura produtos selecionados

Atualmente existe uma concentração da oferta de turismo cultural no Centro Histórico, que é o principal atrativo de Paraty, tanto do ponto de vista da potencialidade quanto em termos de imagem; no entanto, o uso ou aproveitamento do patrimônio histórico e arquitetônico se restringe, quase sempre, a um city tour.

Assim, uma das prioridades é ênfase nos temas da leitura e interpretação desse acervo patrimonial e do conjunto de ofertas derivadas, como os museus e espaços culturais, artes e artesanato, eventos culturais, gastronomia, etc.

Outro aspecto é a estruturação de produtos turísticos a partir da cultura imaterial/intangível, bem como a utilização da paisagem cultural para a prática de atividades lúdicas, de conhecimento, de estímulo.

Quadro de Desenvolvimento de Produtos

mar cultura produtos quadro desenvolvimento 2008 10

Para determinar este Portfólio de Produtos-Mercados, foram consideradas as estimativas de volume por linha de produto, o tamanho dos mercados, o gasto médio do turista e custo de promoção segundo o mercado de origem.

Portfólio de Produtos por Mercado Geográfico

mar cultura produtos mercado geografico

 

 

Mar de Cultura
Plano de Desenvolvimento do Turismo Cultural de Paraty