CATEGORIA PROJETOS

logo atencao 
ATENÇÃO !
ALGUNS PROJETOS REALIZADOS PELO INSTITUTO ECOBRASIL NÃO ESTÃO DIVULGADOS POR CLÁUSULA CONTRATUAL DE SIGILO.

PARQUE DO MANGUE, Paraty (2017)

logo Parque do Mangue fundoWEB  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Condomínio Pedra Grande do Itu
Parceiros Instituto EcoBrasil
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador

 

TRILHAS E MIRANTES DO FORTE DEFENSOR PERPÉTUO DE PARATY, Paraty (2014-2015)

logo forte defensor perpetuo verde  logo FRM  logo IBRAM  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Fundação Roberto Marinho (FRM)
Parceiros Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM)
  Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)
Apoio Forte Defensor Perpétuo, Paraty
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador

ANÁLISE DE IMPACTOS DE CRUZEIROS DE MARÍTIMOS, Ilha Grande, Angra dos Reis (2009-2010)

logo EcoBrasil 300x120px  cruzeiros logo codig

Promoção Instituto EcoBrasil
Parceria Comitê de Defesa da Ilha Grande (Codig)
Analista  Roberto M.F Mourão, consultor

CENTRE POUR FORMACION EN HOTELLERIE ET ECOTOURISME, Côte des Arcadins, Haiti (2011-2014)

logo VIVARIO  logo CRCA haiti  Logo BuildAid 310x250px  Logo MinTUR HAITI 230x150px  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção     Viva Rio, Brasil
Parceria BuildAid, Noruega
  Ouanga Bay Beach Hotel, Haiti
  Conseil Régional Côte des Arcadins, Haiti
  Ministère du Tourisme et des Industries Créatives du Haïti, Haiti
  Mission des Nations Unies pour la Stabilisation en Haïti (Minustah, ONU)
Projeto Instituto EcoBrasil, Brasil
Coordenador Roberto M.F Mourão, consultor
AVALIAÇÃO DO ROTEIRO DO SURFE NA POROROCA, RIO ARAGUARI (Amapá, 2005)
logo SEBRAE  logo EcoBrasil 300x120px
Promoção Sebrae Nacional
Parceria Sebrae Amapá
Execução Instituto EcoBrasil
  Ariane Janér, consultora
  Roberto M.F Mourão, consultor

EXCELÊNCIA EM TURISMO: Aprendendo com as Melhores Experiências Internacionais (2004-2005)

Logo EMBRATUR Ministerio Tur 2003 2x6cm  logo SEBRAE  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)
Parceria Sebrae Nacional
Idealização Instituto EcoBrasil
  Roberto M.F Mourão, consultor

PROGRAMA DE MELHORES PRÁTICAS PARA O ECOTURISMO (Programa MPE) (2000-2003)

logo programa mpe com titulos  logo funbio programa mpe  logo EcoBrasil 300x120px

Promoção Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO) (organização promotora)
Parceiros Banco da Amazônia (BASA)
  Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)
  Financiadora Nacional de Estudos e Projetos (FINEP)
  Ministério do Meio Ambiente (MMA)
Apoio Reserva Natural da Vale do Rio Doce, Linhares, ES
  Varig Linhas Aéreas
  Wöllner Comércio de Confecções
EcoBrasil Roberto M.F. Mourão, coordenador
  Ariane Janér, consultora
  Marcos Martins Borges, coordenador

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE ECOTURISMO EM RESERVAS EXTRATIVISTAS (Resex) (1998)

logo cnpt ibama  logo IBAMA  logo SEBRAE  logo grupo nativa  logo EcoBrasil 300x120px

Em parceria com o Grupo Nativa, Goiania, GO

Promoção

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA)

  Centro Nacional para o Desenvolvimento das Populações Tradicionais (CNPT)
Apoio Ministério do Meio Ambiente (MMA) 
  Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil (PPG-7)
  Secretaria de Coordenação da Amazônia (SCA-MMA)
  Sebrae Amapá
EcoBrasil Marcos Martins Borges, coordenador
  Roberto M.F Mourão, consultor

    

PROGRAMA-PILOTO DE ECOTURISMO EM TERRAS INDÍGENAS (1997)

 

RIO-92 CATÁLOGO DE TURISMO ESPECIALIZADO ABAV-EMBRATUR-EXPEDITOURS (1992)

Rio 92 RIO 92  logo ABAV  Logo EMBRATURMinTur2003  Logo EXPEDITOURS 

Promoção      Associação Brasileira de Agências de Turismo (Abav)
  Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur)  
Apoio Editora Ediouro, Rio 
Execução  Expeditours, The Natural Way to Discover Brazil
  Roberto M.F. Mourão, coordenador, EcoBrasil

DIRETRIZES DA POLÍTICA NACIONAL DE ECOTURISMO (1994)

diretrizes 00 capa

Promoção     Ministério do Meio Ambiente (MMA)
   - Secretaria da Amazônia Legal
   - Ministério da Indústria, Comércio e Turismo (MICT)
 Parceria Empresa Brasileira de Turismo (Embratur)

logo ordenamento rota escunas


Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty.

Ordenamento Turístico das Praias

Autoria: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento
 

Inventário / Planilhas

Para analisar as condições operacionais e a situação das praias e ilhas visitadas pelas escunas que fazem os passeios na Baia de Paraty, foram elaboradas planilhas de inventários: 

  1. Inventário das Praias e Ilhas de Lazer

  2. Inventário das Escunas por Praia

  3. Monitoramento de Impactos da Visitação

  4. Pesquisa com Fornecedores de Passeio de Escunas

  5. Pesquisa de Fornecedores de Serviços nas Praias e Ilhas

  6. Pesquisa de Satisfação do Turista

 

Para acessar o detalhamento das planilhas click na imagem ou no link do título:

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento PRAIAS ILHAS

Planilha: Inventário das Praias e Ilhas de Lazer

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento ESCUNAS

Planilha: Inventário das Escunas por Praia

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento INDICADORES 1   copyright GT APA MARINHA Monitoramento INDICADORES 2

Planilha: Monitoramento de Impactos da Visitação

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento FORNECEDOR 1   copyright GT APA MARINHA Monitoramento FORNECEDOR 2

Planilha: Pesquisa com Fornecedores de Passeio de Escunas

 

copyright GT APA MARINHA Monitoramento SERVICOS praias

Planilha: Pesquisa de Fornecedores de Serviços nas Praias e Ilhas

  

copyright GT APA MARINHA Monitoramento TURISTA satisfacao

Planilha: Pesquisa de Satisfação do Turista

 

 

Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty 

Ordenamento

  

assuntos relacionados icon

Assuntos / Conceitos Relacionados

Proposta de Ordenamento Turístico da Região Trindade-Juatinga  


Capacidade de Carga Turística (CCT)


 rm copyright

 

 

 

 

logo samauma centro pesquisa


Centro de Pesquisas
Proposta (2015)


Idealização, Projeto
Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento

Arquitetura: Vigliecca & Associados

 

samauma rain forest iconInfraestrutura

Características Construtivas Desejadas

  • adequado à Região Amazônica

  • funcional e fácil de montar/desmontar

  • constituído de peças de fácil substituição ou reposição

  • utilização de materiais regionais (madeira, fibras, etc.)

  • possibilidade de pré-fabricar em Manaus ou outro local de conveniência

  • possibilidade de transportar em embarcações regionais ou em balsas

  • uso de uma ou mais unidades interligadas por passarelas

  • funcional e fácil de montar e desmontar (para reposicionamento, se necessário)

  • peças (‘lego’) com peso que 2 ou 3 pessoas possam carregar/transportar

  • samauma energia renovavel webpossível montar sobre flutuantes, balsas ou em terra, sobre pilotis

  • montagem afastada do solo evitando umidade e insetos rasteiros

  • uso de energia renovável (eólica, fotovoltáica, solar)

  • biossistema integrado (biodigestores, tratamento esgoto)

  • sistema de purificação de água compacto (Inpa)

Infraestrutura do Centro de Pesquisa / 10 Módulos-padrão

Para atender aos pesquisadores, será apresentado um módulo-padrão da infraestrutura de pesquisa e hospedagem, que poderá ser replicada:

Uso Compartido até 10 Módulos de Pesquisas, considerando, inicialmente,

  • samauma infraestrutura chale sgl1 módulo multiuso, com recepção, refeitório, sala de estar e cozinha
  • 1 caramanchão redário
  • 1 chalé geminado, duplo para guias e mateiros
  • 1 módulo de lavanderia, rouparia
  • 1 módulo de gerador, ferramentas e almoxarifado
  • 1 módulo de manutenção, máquinas e motores
  • 1 biossistema integrado para saneamento e produção de biogás

Uso Privativo, por Módulo de Pesquisas: (x10)

  • 1 módulo de escritórios
  • 1 chalé simples – pesquisador residente, dupla ocupação, com banho privativo
  • 1 chalé simples – pesquisador convidado, dupla ocupação, com banho privativo

samauma infraestrutura planilha  

Método Construtivo

samauma researchersAs instalações do Centro de Pesquisas devem ser construídas isoladas de vilas comunitárias, de forma que seja mantida a privacidade dos pesquisadores, convidados e da própria comunidade, assim como resguardar os recursos ambientais a se pesquisar.

O Centro Samaúma deverá ser construído para satisfazer as necessidades de cientistas, pesquisadores e estudantes com foco em temáticas socioambientais, mudanças climáticas, florestas e biodiversidade, facilitando que eles conduzam pesquisas no ambiente natural de sua temática escolhida, com os recursos materiais necessários à mão.

Os recursos humanos necessários ao apoio às pesquisas e à mão de obra para prover hospedagem, alimentação, transporte e manutenção de serviços e facilidades serão fornecidos por monitores e comunitários, capacitados e treinados em boas práticas, que incluem o preparo de alimentos, a hospitalidade, higiene e segurança de pesquisadores e visitantes.

samauma prefabricadaA infraestrutura de trabalho, hospedagem e serviços associados deverá ser projetada dentro do conceito de arquitetura bioclimática, valorizando a ventilação cruzada e o conforto térmico.

A proposta associa a utilização prioritária de materiais locais/regionais, já utilizados regionalmente em florestas tropicais úmidas, com design simples e funcional. As janelas deverão ter tela contra mosquito e outros insetos.

samauma predio sustentaval iconeAs construções, pré-fabricadas, deverão ser construídas sobre palafitas, de forma a evitar a umidade, animais e insetos rastejantes, assim como facilitando a execução das instalações prediais de energia, água e esgoto.

Estes cuidados ao projetar e construir facilitarão a manutenção das instalações. Será utilizada energia fotovoltaica, com geradores de emergência, à diesel, e aquecimento de água por painéis de energia solar.

 

amazonia apresentacao centro pesquisa 1 capa

amazonia apresentacao centro pesquisa 2 modulo basico

amazonia apresentacao centro pesquisa 3 flutuantes modulares

amazonia apresentacao centro pesquisa 4 modulo basico

amazonia apresentacao centro pesquisa 5 implantacao flutuante

amazonia apresentacao centro pesquisa 6 implantacao terrestre

amazonia apresentacao centro pesquisa 7 alojamentos

amazonia apresentacao centro pesquisa 8 pesquisa

amazonia apresentacao centro pesquisa 9 apoio

amazonia apresentacao centro pesquisa 10 panoramica

 

 

Samaúma Centro de Pesquisa, Amazônia

 

copyright icon

Roberto M.F. Mourão / ALBATROZ Planejamento
Para uso e permissões favor contatar: roberto@albatroz.eco.br

 

logo samauma centro pesquisa

 

Centro de Pesquisas
Proposta (2015)

Concepção, Projeto: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento 

Arquitetura: Vigliecca & Associados 

amazonia apresentacao centro pesquisa 11 ilustracao

 

Resumo

Estudo de viabilidade, solicitado em 2015 pelas organizações não-governamentais Amazon Charitable Trust e Viva Rio, para analisar: 

  1. os custos de implementação e operação e a viabilidade de investimentos de um centro de pesquisa socioambiental;

  2. os custos de operação e a viabilidade de investimentos no ecoturismo, ambos na comunidade de Xixuaú, Roraima, na Amazônia.


Ele tem como Objetivos Específicos:

  1. identificar e analisar os principais custos para implementação e operação de um centro de pesquisa socioambiental e a receita mínima necessária;

  2. analisar os investimentos para melhorar qualidade dos serviços ecoturísticos prestados pela comunidade de Xixuaú;

  3. propor recomendações sobre a aplicação de recursos em pesquisa, ecoturismo e turismo de base comunitária.


Centro de Pesquisa

O Centro não implementado na época da análise pois o cenário nacional não era favorável e as ongs desistiram do projeto. No momento um novo grupo se propõe a implementar o projeto em outro local na Amazônia. 

Nesta análise somente focaremos o Centro de Pesquisa e sua infraestrutura associada (ecolodge).

Para a implementação do Centro de Pesquisas serão necessários investimentos iniciais de aproximadamente R$ 6  milhões (2015).

Sendo R$ 4.953.125,00 em investimentos em infraestrutura e R$ 731.032,00 para capital de giro.

Além de prever reinvestimentos de R$ 1.606.000,00 para reformas e substituições de equipamentos e mobiliário.

Xixiau investimentos


Os custos, despesas e receitas foram projetados em um horizonte de 15 anos, em três cenários de análise.

Os cenários projetam a receita mínima necessária para gerar fluxos de caixa suficientes para a viabilidade dos investimentos em três cenários de expectativas de rentabilidade:

  1. empresarial,

  2. social e

  3. não-econômica.

A rentabilidade é expressa pela Taxa Média de Atratividade (TMA), considerada em 13% no cenário de uma expectativa empresarial, 5% no cenário de expectativa em projetos de desenvolvimento social e nenhum percentual de retorno sobre os investimentos em um cenário de doação.

Os custos e despesas totalizam em R$ 141 mil por mês e em R$ 1,3 milhões anuais. O principal gasto é com pessoal, representando 40% do total, seguindo de manutenções, 13%, e transporte, 12%.

Adotando-se como receita factível de ser captada nos dois primeiros anos de R$ 800 e R$ 1,2 mil, respectivamente, a receita mínima entre o terceiro e décimo quinto ano deverá ser de aproximadamente de 1,8 milhões a 2,7 milhões, conforme as diferentes expectativas de rentabilidade nos cenários propostos, como demonstra tabela a seguir.

Xixuau indicadores viabilidade por cenario 

 Recomendações

Para a implementação e operação do Centro de Pesquisas, tomando como base os resultados da análise, recomenda-se:

  • Buscar parceiros financiadores e institutos de pesquisas socioambientais;
  • samauma parcerias concorrentesCaptar de recursos iniciais na ordem de R$ 6 milhões para a implementação da infraestrutura e capital de giro;

  • Captar de recursos de projetos de pesquisa que possam gerar ao menos R$ 1,8 milhões em receita por ano;

  • Realizar de benchmarking com institutos de pesquisa, como p.ex. o Instituto Mamirauá ou o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) para a estruturação do centro de pesquisa e definição de áreas de pesquisa;

  • Buscar informações sobre a possibilidade de parceria com o programa de unidades de inovação do Ministério de Ciências e Tecnologia para facilitar a captação de recursos;

  • Analisar a demanda por pesquisas em universidades nacionais e internacionais na Amazônia para aperfeiçoar as projeções financeiras, como também em instituições financiadoras de pesquisa no Brasil, nacionais e internacionais, como CAPES ou agências de cooperação internacional;

  • Analisar áreas de pesquisa sobre Mudanças Climáticas (p.ex. REDD) e de fortalecimento de negócios sustentáveis (ecoturismo de base comunitária, produção orgânica, extrativismo vegetal e animal, etc.), como forma de contribuir para o desenvolvimento regional;

  • Analisar alternativas econômicas de produtos não-madeireiros / Biocomércio,

 

Samaúma Centro de Pesquisa, Amazônia

 

copyright icon

Roberto M.F. Mourão / ALBATROZ Planejamento
Para uso e permissões favor contatar: roberto@albatroz.eco.br

 


Centro de Formação em Hotelaria e Ecoturismo
Centre Raymond Louis Roy pour Formacion en Hotellerie et Ecotourisme

Galpões Módulos Funcionais


Concretagem da Fundação / Radier para apoio dos Galpões

Haiti radier 01 concretagem plato

Platô sendo nivelado para construção do radier de apoio dos galpões © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

Haiti radier 02 concretagem armacao

Platô nivelado com forma e armação de malha de aço do radier de apoio dos galpões © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

Haiti radier 04 concretagem mulheres agua

Haiti radier 05 concretagem mulheres agua

Haiti radier 06 concretagem mulheres agua

Mulheres se organizando para carregar água para concretagem do radier de apoio dos galpões © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil
No Haiti é tradicionalmente a função das mulheres carregarem água - mas não trabalharem em construção civil.
A elas foi dada a oportunidade de receberem por essa atividade na Escola de Hotelaria.
 

Haiti radier 07 concretagem mulheres agua descanso
Mulheres descansando no intervado de abastecimento de água da betoneira © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

Haiti radier 08 concretagem homens agregados

Homens carregando agregados - pedra e areia para concretagem do radier de apoio dos galpões © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil


Haiti radier 11 concretagem homens betoneira

Haiti radier 09 concretagem homens betoneira

 Homens operando betoneira e espalhando agregados © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

Haiti radier 12 final
Radier pronto para montagem dos galpões © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

Haiti radier 13 galpao calhas vista lateral

Galpão montado - vista frontal © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

Haiti radier 14 galpao calhas 3containers agua

Galpão montado - vista fundos, notar containers de água da captação de águas de chuva © Roberto M.F. Mourão, Ecobrasil

 

 

 Centro Viva Rio de Hotelaria e Ecoturismo no Haiti

 

logo ordenamento rota escunas


Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty.

Ordenamento Turístico das Praias

Autoria: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento
 

Introdução

As Rotas de Passeios de Escunas na Baia de Paraty em geral têm 4 paradas: 2 praias e 2 ilhas, cada uma com duração entre 30 a 40 minutos.

Os turistas podem relaxar, nadar, fazer snorkeling ou descansar na praia. Almoço e lanches (opcionais) são oferecidos pelas embarcações, que também contam com bote de apoio, espaguete de flutuação, ducha de água doce a bordo; banheiro e mascaras e snorkel (cortesias ou aluguel opcional). Alternativa de alimentação são as dos fornecedores nas praias ou ilhas da rota. 

As Rotas das Escunas se concentram principalmente nas mesmas praias por razões que associam fundo de areia, balneabilidade e distância do Cais Turístico de Paraty.

Essas rotas, associadas ao fato de que os passeios saem do cais praticamente no mesmo horário, em geral entre 10:00h e 11:00h, em passeios que duram até 5 horas, retornando a Paraty por volta das 16 ou 17:00h.

A concentração de escunas nas mesmas rotas, ao mesmo tempo, tem causado impactos biofísicos e sociais, comprometendo o meio ambiente, a fauna, a flora e a qualidade da visitação/satisfação do turista.

As Praias e Ilhas visitadas, com variação da sequência de paradas pelas diversas escunas, são:

Rota 1
Ilha do Algodão

Ilha da Cotia
Saco da Velha
Praia da Conceição
Lagoa Azul

Rota 2
Ilha do Algodão
Saco da Velha
Ilha da Cotia
Praia da Conceição

Rota 3
Ilha Comprida
Lagoa Azul
Praia da Lula
Praia Vermelha
Saco da Velha
Rota 4
Praia da Lula
Lagoa Azul
Ilha Comprida
Praia Vermelha


APAmarinha rota escunas paradas

 

 

Rota das Escunas de Passeios na Baia de Paraty

Ordenamento

  

assuntos relacionados icon

Assuntos / Conceitos Relacionados

Proposta de Ordenamento Turístico da Região Trindade-Juatinga  


Capacidade de Carga Turística (CCT)

 


 rm copyright